Ministério Público Estadual pede a retirada das arquibancadas em 24 horas

Foto mostra a árvore plantada na via pública onde será o Carnaval, no meio da arquibancada já montada

Depois de  receber denúncias de que a prefeitura havia descumprido uma liminar que determina que as podas devem ser feitas mediante a apresentação de laudo técnico e que na Rua 3-A, por conta das festas de Carnaval, estaria cortando árvores e instalando arquibancadas sobre os espécimes, o Ministério Público estadual, através do promotor Gilberto Porto Camargo, entrou com um pedido de tutela antecipada parcial, nessa segunda-feira (04), solicitando que a prefeitura pare com a montagem das arquibancadas para os desfiles no prazo de 24 horas sob pena de multa imposta.

De acordo com o promotor, o pedido agora aguarda parecer da juíza da 3ª Vara Cível. “Essa ação foi feita paraproteger todas as árvores, e não somente as que estão na Rua 3-A”, disse.

“Se deixarem as árvores dessa maneira, com o desfile as pessoas vão acabar arrancando as espécies”, salienta.

Segundo a Assessoria de Imprensa da Prefeitura, a Comissão Organizadora do Carnaval esclarece que as podas foram realizadas de forma correta e amparadas por laudos técnicos. A prefeitura divulgou que a poda de árvores naquela via (assim como em outras) é necessária não apenas no período de Carnaval, mas também em situações em que há perigo ao trânsito, principalmente em função do prejuízo à visibilidade, além dos riscos aos motoristas e transeuntes devido à queda de galhos e o comprometimento da rede elétrica.


Fonte: Jornal Cidade

Postagens mais visitadas deste blog

Juninho da Padaria foi à delegacia contra Kauan Alves, de 20 anos

A Lei de Responsabilidade Fiscal

A coragem da autenticidade numa campanha eleitoral